Saiba como vai funcionar o bloqueador de propaganda do Chrome

O Chrome, navegador do Google, terá um bloqueador de propagandas automático a partir desta quinta-feira. A funcionalidade, anunciada em junho do ano passado, tem objetivo de limitar conteúdo considerado invasivo.

A função esconderá apenas os anúncios classificados como irritantes pela Coalition for Better Ads (Coalização para Melhores Anúncios, em inglês). O grupo é formado por gigantes de ramos como tecnologia (Google, Facebook e Microsoft) mídia (Washington Post) e produtos de consumo (Unilever, Procter & Gamble). A coalizão fez pesquisas com usuários para entender quais tipos de anúncio faziam com que as pessoas instalassem bloqueadores de anúncios (como Adblock Plus, por exemplo).

O Chrome fará a análise do código das páginas carregadas e bloqueará automaticamente os anúncios nos formatos problemáticos. Por enquanto, a função só estará disponível para as versões da Europa e dos Estados Unidos. Os usuários terão a opção de desabilitar o bloqueio. O navegador também enviará um alerta para o dono do site, para que se adeque às restrições. Segundo o Google, 42% dos notificados até aqui mudaram seus anúncios.

Os bloqueadores de anúncios são uma preocupação tanto para anunciantes como para as empresas que os veiculam. Enquanto para as empresas a limitação atinge a exposição de produtos e serviços, as companhias que vendem espaço publicitário- como o Google – têm uma ameaça às suas receitas. No caso da dona do Chrome, a publicidade em 2017 gerou 27,2 bilhões de dólares (8,47 bilhões de reais), 84,2% do total de receitas no período.

 

Comments 0

Deixe uma resposta